quinta-feira, 1 de junho de 2017

O Revolucionário "Low Profile"

Guardem o nome: Zecharia Sitchin. Em 2/2/2014 falamos de uma entrevista dele na postagem A Outra História do sistema Solar . Agora complementamos com mais informação.
Depois dele a história do nosso sistema solar, do planeta e da raça humana vai mudar. Já está mudando. Só falta reescrever os livros.
Nascido em Bacu no Azerbaijão em 1920 e falecido em Nova Iorque em 2010, formou-se em Economia na London School of Economics na Universidade de Londres, mas o que ele gostava mesmo era de História Antiga, Arqueologia, Antropologia, Astronomia e outros bichos. Já falamos dele em outras postagens.
Foi um escritor de pelo menos 11 livros, alguns dos quais em pdf, que podem ser encontrados no site http://minhateca.com.br/Cronicas.da.Terra/Documentos ou em outros meios gratuitos. São eles:

  • O 12º Planeta
  • A Escada para o Céu 
  • O Livro Perdido de Enki
  • Guerra de Deuses e Homens
  • Os Reinos Perdidos
  • Gênesis Revisitado
  • O Começo do Tempo
  • Encontros Divinos
  • O Código Cósmico
  • O Fim dos Dias
Li e reli o "O 12º Planeta" uma pá de vezes, tal o volume de informação valiosa por cm² que ele apresenta. O autor defendeu uma explicação alternativa para a origem da humanidade. É pouco? E envolve uma versão da teoria dos "astronautas antigos" de Erich von Daniken e do Raelismo, teorias que inicialmente escandalizaram mas que hoje são as únicas coerentes após as últimas descobertas arqueológicas no planeta inteiro. Eu me pergunto como é que o "stablishment" cultural oficial nunca aventou antes isso que ele afirma, mesmo após verificar tantas incongruências históricas e arqueológicas?
Ele atribui a criação da primeira cultura do planeta na conhecida Suméria, hoje Iraque, terra das Mil e Uma Noites que por si só já é uma das maravilhas da Criação. Isso graças aos "Anunnaki" (ou "Nefilim" do Velho Testamento cristão, os "gigantes" ou "anjos caídos do céu" cujo esporte favorito era correr ávida e voluptuosamente atrás das terráqueas). Eram portanto um grupo que se misturou geneticamente aos hominídeos existentes na Terra. A mitologia grega, e outras, falam disso o tempo todo através dos seus deuses e deusas do Olimpo que só faziam praticar esse esporte. Eles eram dados como expulsos de algum lugar ou "deportados", gigantes de uma raça extraterrestre mais evoluída, e nativa de um planeta peregrino chamado Nibiru (ou planeta X, ou 12º Planeta, Hercolubus...).           
Ele faz parte do nosso sistema solar percorrendo uma órbita excêntrica entre Marte e Júpiter, no sentido contrário da varredura dos outros planetas, o que atesta a sua condição de "forasteiro" aprisionado pela atração de Netuno, e passa perto do Sol (perigeu) aproximadamente a cada 3600 anos. Ele, Zecharia, afirma que toda a mitologia suméria é a evidência e prova disso. Por que? Como ele sabia?
Porque ele minuciosa e pacientemente ajudou a referenciar e traduzir um lote enorme de artefatos cilíndricos sumérios de impressão manual (pai das impressoras offset de hoje) e tabuinhas de argila sumérias de milhares de anos atrás. Eram os livros quase eternos feitos de barro. Hoje estão guardadas, a maioria num museu na Alemanha, elucidando, além do sistema solar hoje conhecido, a história dos 3 ramos da humanidade que povoaram a Terra após o Dilúvio (Semitas, Camitas e Jafetitas, a partir dos 3 filhos de Noé) incluindo povos que são seus herdeiros da Atlântida, o Egito, Ásia, Índia, Europa, África e América. De passagem ajudou a elucidar enigmas sobre temas até hoje obscuros tais como, entre muitos outros: 
  • Como se formou, evoluiu e se acotovelou o sistema solar desde o início a partir de Apsu, o deus Sol sumério? 
  • De onde veio a Lua, Plutão, Cinturão de Asteroides, cometas? 
  • Marte já foi habitado?
  • Porque a Lua mostra sempre o mesmo lado desde sempre e suas crateras são diferentes das dos outros corpos celestes?
  • Qual a ordem de "nascimento" dos planetas, influências recíprocas, etc.?
  • Porque são eles "deuses"?
  • Porque são sempre 12? 
  • Porque o 12 está presente em todas as teogonias e tradições inclusive a Astrologia e no sistema de medidas e contagem com seus múltiplos e sub-múltiplos?
  • Porque todas as tradições antigas e religiões do planeta sem exceção são tão parecidas até mesmo nos nomes dos personagens, deuses e heróis?
  • Porque os "deuses" sempre se misturaram aos homens?
  • Porque as tradições em suas inscrições em pedras nos templos falam e desenham naves que voavam, com armas incrivelmente letais, até mesmo atômicas, dilúvios, arcas de salvação, tudo a dezenas ou centenas de milhares de anos no passado?
  • Porque elas sempre vem dos céus (e vão) fazendo muito fogo, luz e barulho como os "vimanas" que eram naves espaciais antigas citadas nos Vedas, um dos textos mais antigos do planeta?
  •  Porque a evolução do equipamento biológico/antropológico do ser humano e da humanidade como conjunto não se deu lenta e uniformemente como seria previsível pela Teoria da Evolução de Darwin, mas claramente ocorreu em "espasmos" regulares sincronizados no tempo? E geralmente com intervalos regulares.
  • Fomos "importados" para a Terra ou fomos "criados por deuses" como diz o Antigo Testamento? Qualquer das duas teorias é diferente do que as coisas que a História nos conta.
Sério, claro, conciso e preciso, ele revolucionou os conceitos e conhecimentos de todas as áreas que abordou. Vamos falar muito do seu trabalho, afirmações e conclusões.
O mesmo rebuliço progressista que Champollion pai da Egiptologia causou na época de Napoleão com a descoberta da Pedra de Rosetta, ele Zecharia causa hoje com muito maior amplitude na história da raça humana e do sistema solar em que vivemos, a partir de tudo o que foi descoberto por ele, guardado hoje no Museu do Antigo Oriente Médio em Berlim entre outros.

Zecharia é um personagem obrigatório dos vídeos do Alienígenas do Passado do canal History Channel juntamente com os apresentadores e entrevistados de até maior visibilidade como Giorgio Tsoukalos, David Icke, David Wilcock, Nick Redfern, Nick Pope, Linda Moulton Howe, David Childress, George Noory e outros. São eles, a exemplo de Zecharia, figurinhas carimbadas com visões muito controvertidas em relação à visão comportada do rebanho que é a humanidade no mundo inteiro com relação a ovnis. 
Entre eles frequentemente aparece Stanton Friedman, um corajoso físico nuclear e pesquisador de ovnis americano-canadense que foi o investigador civil original do Caso Roswell. Friedman cultivou uma imagem de um "fora de esquadro", um cientista renegado, peitudo o suficiente para dizer ao mundo o que ele sabe sobre discos voadores. Ele passou o último meio século pesquisando reivindicações de casos de OVNIs, e sua conclusão é que "Alguns OVNIs são inteligentes controlados por nave espacial extraterrestre, e esta é a maior história do milênio ... Estou convencido de que estamos lidando aqui com um Watergate cósmico ", disse ele a AOL News.
Todo esse movimento sobre ovnis vem encontrar em Zecharia, um valioso pesquisador linguístico e antropológico, e dono de uma visão demolidora dos pseudo historiadores limitados pela visão medrosa do "status quo" e do classismo aristocrático dos cientistas que atravancaram e atrasaram o conhecimento da humanidade. Sem ele, esse movimento não teria o apoio e as bases sólidas em que se apoia hoje. 
As perguntas corretas são então:
  • Se o fator ovni atesta que há inteligência alienígena por trás da evolução do planeta, de onde eles vieram para influenciar a humanidade? 
  • Como foi historicamente a chegada, a influência e os resultados sobre o ser humano?
  • Onde estão os registros históricos, sociais, culturais, religiosos e evolucionários dessa interação?
Zecharia dá o recado e reponde na sua obra. E vai fundo. Você pode (e deve) até duvidar quando começa a ler mas, se mantiver o intelecto aberto, focado, atento e interessado vai terminar diferente de quando entrou. Que bom que temos ele, um pesquisador corajoso que abre a sua mente para conciliar a ciência com o mágico. Um verdadeiro cientista.

Nota 1: Por que se chama " O 12º planeta"? Porque os sumérios consideravam o conjunto do sistema solar como 12 corpos celestes incluindo o Sol, a nossa lua, e um outro desconhecido por nós. Então na nossa contagem limitada são 9 planetas no sentido estrito em que usamos, ou seja, sem sol e sem satélite.

Nota 2: O Instituto Caltech da California noticiou em 2014 que "deve haver, pelos cálculos de 2 astrônomos seus, um 10º planeta com uma órbita elíptica enorme e inclinada a 35 graus da da nossa eclíptica". Vixe! 
Como dizia o Hugo Carvana, "se segura malandro"!


Nenhum comentário:

Postar um comentário