domingo, 13 de novembro de 2011

A Tigresa Branca e o Dragão de Jade



As tradições sempre foram muito cuidadosas ao tratar da energia da Criação. Como criadora do próprio Universo, essa energia é uma componente poderosa dele e de todos os seres que o povoam. Daí o cuidado. Uma das suas variações é a energia sexual como a conhecemos vulgarmente na fina camada de vida orgânica sobre o planeta. Mas graças aos preconceitos, poucos sabem que o caminho de volta voluntário à Consciência e Imortalidade pode ser feito através dela. O Taoismo é uma das poucas tradições que a trabalharam com poesia, sobriedade e propriedade e, me perdoem os chauvinistas, foi através principalmente de mulheres, libertárias e corajosas. Eram as Tigresas Brancas.
Tigresa Branca é o nome que se dá a uma mulher que disciplinadamente praticou os exercícios sexuais e espirituais com o objetivo de restaurar sua beleza e juventude para realizar plenamente seu potencial de feminilidade e, o principal, realizar a sua condição e vocação de imortal.
Os ensinamentos sexuais da Tigresa Branca foram criados por mulheres taoistas na China antiga. Há um livro (esgotado e difícil de achar em português) que proporciona um panorama geral dos métodos fundamentais e transformadores do sexo e da filosofia da Tigresa Branca, e revela o que a mulher aprenderia em seus três primeiros anos de prática. Vamos apresentar a introdução quase transcrita do livro, pois está muito clara e didática, e o restante da busca fica por conta de cada um (a).
O livro “Os ensinamentos sexuais da Tigresa Branca” esclarece o contexto histórico e os avanços taoistas dos métodos da Tigresa Branca, com algumas correlações da medicina ocidental moderna visando fundamentar suas convicções e seus exercícios. O livro está organizado de um ponto de vista moderno, para permitir melhor avaliação e uma boa compreensão do valor e dos méritos dessa filosofia. Assim, ele pode ser considerado ao mesmo tempo um livro de filosofia, uma revisão medicinal do sexo e da saúde, e também um moderno exame das práticas sexuais da Tigresa Branca.
A expressão Tigresa Branca é aplicada a pequenas sociedades secretas de uma elite de instrutoras (o instrutor do sexo masculino é chamado de Tigre Branco) que herdaram ensinamentos muito antigos e raros. Criados e estabelecidos há muito tempo na China, os ensinamentos da Tigresa Branca continuam existindo em nosso tempo, com adeptos por toda a Ásia, Europa e agora nas Américas. As sociedades da Tigresa Branca não são grandes e não dispõem de nenhuma outra estrutura, a não ser esses ensinamentos e esses métodos.
Uma Tigresa Branca poderá surgir e atuar qualquer que seja sua maneira de viver. Ela não é restrita por seu ambiente social ou por sua fé religiosa. No passado, as Tigresas normalmente viviam como consortes, concubinas ou monjas taoistas.
Embora as Tigresas seguissem determinadas orientações em seus métodos para obter a essência masculina, ou melhor, a energia sexual, estava inteiramente por conta da vontade de cada adepta mantê-las. A única estrutura real de uma Tigresa era oferecida por sua instrutora - ou instrutor. Também era raríssimo uma Tigresa ter amizade com outra Tigresa, pois suas práticas e suas verdadeiras identidades eram mantidas em segredo, e elas jamais as revelavam a ninguém fora de sua elite.
Normalmente as Tigresas evitavam o contato com outras Tigresas, a não ser umas poucas alunas que se conheciam porque compartilhavam a mesma instrutora ou instrutor. Nenhuma delas conhecia as alunas anteriores da instrutora, nem conheceriam quaisquer das alunas que as seguiriam.
A sociedade da Tigresa Branca era tão secreta que, no máximo, uma adepta poderia conhecer apenas poucas das outras adeptas de sua própria linhagem - e jamais saberia quantas outras linhagens existiriam, se existissem, ou onde poderiam estar exercendo suas habilidades. Uma boa instrutora conheceria apenas sua própria instrutora e suas próprias alunas ...
Embora se possa identificar uma Tigresa por determinadas características físicas, somente uma Tigresa Branca muito experiente poderia conhecer todas essas características e reconhecer uma outra verdadeira Tigresa Branca.
A informação contida neste livro vem de uma linhagem de Tigresa Branca que data de 1784. Embora se possa traçar essa linhagem até essa data, é evidente que ela surgiu de outras linhagens sob um nome diferente ou talvez até sem nome, de tempos bem mais antigos.
O nome "Tigresa Branca" foi tomado de uma expressão chinesa que designa uma mulher com a vagina sem pêlos. Em geral, essas linhagens historicamente recebiam o nome da instrutora e do local em que esta residia.
Neste caso, o manual de 1748 em que o livro se baseia, trazia na página de título a inscrição "Tigresas de Chin Hua, de Nanquim". Em cada instrutora e linhagem sucessora, o nome era alterado. Por razões de clareza, Madame Lin e Hsi Lai, o autor,  resolveram agrupar esses ensinamentos sob um nome comum e pensaram que "Tigresa Branca" seria o mais apropriado, pois todas as linhagens do passado consideravam o significado secreto de seu nome o ideal simbólico de suas adeptas.
Uma definição das expressões:
As expressões abaixo aparecem com freqüência no texto; seguem rápidas explicações para evitar qualquer confusão.
Cortesã
Antecessoras das gueixas do Japão, as cortesãs eram profissionais que entretinham os homens. Sua posição na sociedade chinesa era muito respeitada e reverenciada. As cortesãs eram muito experientes nas artes do amor, e também conheciam música, poesia, artes, negócios e a ética social. Muitas vezes as cortesãs serviam como confidentes e conselheiras nos negócios. Ter a ajuda e a lealdade de uma cortesã era considerado uma grande honra e sinal da fortuna e influência de um homem.
Consorte
Mulheres que não podiam reivindicar a posição de esposa, e viviam mais ou menos segundo a moderna concepção de amante, eram chamadas de consortes. Em geral, residiam em locais separados da família do homem, proporcionando a ele uma trégua para todos os problemas dos negócios e da manutenção da família. Normalmente, as consortes eram adquiridas por sua beleza e encanto; de modo geral, tinham uma vida bastante opulenta e tranqüila.
Concubina
Expressão que significa "esposa secundária". Na China antiga, os homens podiam ter tantas esposas secundárias quantas pudessem sustentar. Normalmente, as concubinas viviam dentro da residência da família, tinham seus deveres domésticos e basicamente serviam para dar um filho do sexo masculino para a posteridade do marido. Dependendo de sua riqueza, o homem podia ter inúmeras concubinas; a maioria delas jamais o servia de maneira sexual. Muitas vezes a concubina era tomada devido a algum arranjo entre duas famílias, em geral para ser instruída, para que mais tarde ajudasse sua própria família. Algumas eram poderosas; homens ricos tinham tantas concubinas que jamais encontravam todas, porque elas estavam espalhadas por diferentes regiões, freqüentando escolas ou dirigindo negócios.
De modo geral, havia três razões para um homem tomar uma concubina: (1) assegurar o nascimento de filhos do sexo masculino em sua linhagem familiar; (2) proporcionar apoio financeiro para uma família e filha de poucos recursos; (3) oferecer ajuda para a t'ai t'ai (esposa) número um na administração da casa; e (4) simplesmente para seu entretenimento e prazer sexual.
Os ocidentais sempre confundiram cortesãs, consortes e concubinas - e as gueixas do Japão - com prostitutas. É algo tão equivocado quanto dizer que na cultura ocidental a esposa é uma prostituta porque seu marido ganha dinheiro, a sustenta e tem relações sexuais com ela. Essas três classes de mulheres podiam ter relações sexuais e serem sustentadas por homens, mas de modo algum isto as transformava em prostitutas. A.expressão usada para prostituta na China é "garota sing-sing" ou "faisão selvagem" - e só era aplicada a mulheres que ofereciam o sexo apenas por dinheiro.
Mulheres taoistas
Na história da China existiam mulheres taoistas que cultivavam o espírito na qualidade de monjas, e se submetiam aos mesmos rigores do celibato e da meditação que seus pares do sexo masculino. Havia ainda outras mulheres taoistas que não residiam nos templos e eremitérios, mas exerciam suas práticas dentro da sociedade convencional; é dessas mulheres que derivam os ensinamentos da Tigresa Branca.
As Tigresas Brancas exerciam os métodos sexuais espirituais para a restauração de sua juventude e para atingir a imortalidade. Com o tempo, as diversas técnicas dessas mulheres levaram à formação das sociedades da Tigresa Branca. Embora jamais se tenham estabelecido como escola organizada de ensino e aprendizado, as linhagens da Tigresa Branca eram passadas em segredo a certas mulheres - e homens - que rejeitavam as idéias dos moralistas e dos confucionistas, que na maior parte da história da China ditaram a estrutura e o comportamento moral das massas.
Taoísmo e Confucionismo
São duas filosofias originadas na China. O taoísmo, em seu âmago, apresenta como filosofia o viver naturalmente no mundo, uma doutrina de não lutar e não interferir no mundo - os taoistas foram os primeiros livres-pensadores na sociedade chinesa. A filosofia taoista baseia-se na obra do Imperador Amarelo (Huang Ti, autor a quem se atribui A clássica Medicina Interior do Imperador Amarelo) e em Lao Tzu
(ou Lao Tsé) e sua obra, o Tao Te Ching, nos textos de Chuang Tzu  no Chuang Tzu, e no Pao P'u Tzu, de Ko Hung.
Esses textos e ensinamentos passaram por incontáveis interpretações em toda a história da China, de modo que o taoísmo se dividiu em muitas seitas, escolas e costumes divergentes. As divisões também foram criadas porque em essência os textos clássicos do taoisrno podem ser interpretados e praticados como qualquer dessas três maneiras: alquimia espiritual, filosofia contemplativa e meio de regeneração sexual. As escolas mais tradicionais do taoísmo adotaram e adaptaram simultaneamente as três interpretações, sem descartar uma em favor de outra. A Tigresa Branca se dedica igualmente às três, passando primeiro pela regeneração sexual, depois pela alquimia espiritual e por fim, pela filosofia contemplativa - misturando e desenvolvendo todas em um período de nove anos.
Por outro lado, os confucionistas acreditavam em uma sociedade ordeira e moral, em que a correção e o dever eram considerados as funções próprias da vida de um homem - a natureza era a natureza e o homem era o homem. Os confucionistas não se incomodavam pensando que o homem tinha de trabalhar em acordo com a natureza. Eram fundamentalistas conservadores morais e acreditavam que os homens eram superiores às mulheres. Os confucionistas também acreditavam na imortalidade, mas apenas em termos de imortalidade biológica, ou seja: a posteridade da linhagem de família. Por isso, ter filhos do sexo masculino tinha tanta importância para os chineses. O taoismo dá ênfase à imortalidade fisiológica, em que a criação de um embrião espiritual e filho da pessoa tinha a maior importância.
Não obstante, os taoistas viam homens e mulheres como parceiros iguais na troca recíproca da criação da harmonia suprema: assim como céu e terra e as forças yin e yang da natureza devem se equilibrar uma a outra para obter alguma forma de realização ou harmonia. Deve-se dizer que o taoismo é semelhante à maneira como viviam os Índios norte-americanos, e o confucionismo é ainda mais parecido com o que os Índios americanos chamavam de "governo do homem branco". Esta analogia talvez deixe mais clara a divergência entre o taoísmo e o confucianismo na China antiga.
Imortalidade
Há uma ampla divergência do significado do conceito de imortalidade nas escolas do taoísmo. Algumas escolas acreditam na imortalidade física, em que o corpo pode ser preservado pelo tempo que a pessoa considerar necessário. Outro significado é que o espírito e a consciência permanecem intactos e lúcidos durante a morte e assim teriam capacidade para se dirigir aos paraísos dos imortais ou reinos celestiais da existência, em vez de retomar ao reino terrestre. O significado mais prático é que a pessoa viva além de cem anos de idade em boa saúde ou, como dizem os chineses, "mantém a juventude na velhice". Para a Tigresa, a imortalidade contém a idéia de viver em excelente saúde, vivendo por mais tempo com boa disposição e aparência física jovial, em lúcida consciência até a morte.
Restauração da juventude
O objetivo da restauração da juventude é retomar a condição física dos anos da adolescência, não retornar ao apogeu dos catorze anos ou esperar que os seios diminuam de tamanho e assim por diante ... mas antes readquirir a aparência e o funcionamento que a pele, os cabelos, a vagina, os seios, o tônus muscular, a audição e a visão possuíam na adolescência e no início da idade adulta da mulher. Algumas das sensações físicas e da energia dos anos da adolescência voltarão a ser experimentadas de modo muito parecido. A Tigresa Branca acredita que uma mulher pode recuperar de cinco a quinze anos, dependendo da idade em que começar a praticar e do quanto o envelhecimento a tenha prejudicado. Um velho ditado taoista diz que "ninguém pode lograr a morte e a velhice, mas com certeza é possível criar obstáculos para a morte e a vida pode ser prolongada."
Qi (ou Chi, ou Ki)
"Energia," "fôlego" e "força vital" são interpretações que se pode dar ao Qi. Em suma, é a energia vital interior estimulada na acupuntura e a energia que os asiáticos acreditam animar todas as formas de vida. O calor do corpo humano é uma conseqüência do Qi, uma espécie de oxigênio inerente no corpo e no sangue, que estimula a vitalidade e a capacidade de resistência. Os chineses acreditam que o corpo tem a possibilidade de viver por certo período sem alimento, sem respirar ou sem a circulação do sangue - mas sem o Qi ele não pode existir sequer por um momento.
Ching
É a necessidade primordial que as pessoas têm de se reproduzir, o comportamento que usamos para expressar o desejo sexual; as substâncias contidas nos fluidos sexuais - a força regeneradora - são o ching ou energia sexual.
O orgasmo é a experiência mais intensa de um indivíduo. Nenhuma outra experiência é tão completamente concentrada, nenhuma proporciona tanto prazer, tal sensação de liberação e relaxamento, nenhuma intensifica tanto todos os sentidos da pessoa. A energia sexual é a mais forte de todas as forças existentes nos seres humanos, que se expressa em nossa vida cotidiana de incontáveis maneiras, do consumo de alimentos à atividade sexual.
O orgasmo emite a energia sexual do organismo, não apenas em fluidos, mas também como importante força psicológica. A Tigresa descobre como absorver e usar em toda a sua plenitude os fluidos e as energias de seu próprio orgasmo e do orgasmo do homem para beneficiar sua saúde e bem-estar.
Como a energia sexual é a força e a influência mais forte na condição humana, a Tigresa prefere fazer uso dela para apressar sua obtenção da juventude e da imortalidade. No Ocidente, ainda temos de compreender plenamente a conexão inerente que existe entre sexualidade e espiritualidade. Para o taoista, o refinamento sexual e espiritual do ching (energia sexual, funções físicas), do Qi (energia vital, respiração) e do shen (espírito, consciência) - os Três Tesouros - é o segredo com que desvendar não apenas a recuperação da nossa juventude, mas também de nossa imortalidade.
Quando dirigida de modo negativo, a energia sexual pode causar inúmeras inquietações ou indisposições, de desordens alimentares a traumas psicológicos. Não importa a sua preferência, quer você o deseje ou se abstenha dele, o sexo ainda é uma corrente subterrânea na sua condição física e ao mesmo tempo no seu temperamento psicológico. Cada ser humano pode fazer uso do sexo de maneira positiva ou de maneira negativa.
Dragão de Jade
É um correspondente masculino que a Tigresa poderá ter. Não era apenas um parceiro nas atividades sexuais, mas também seu benfeitor e seu protetor. Normalmente eles permaneciam juntos por um período de três anos e depois decidiam separar-se ou não. Todo o seu relacionamento era estruturado num acordo de se ajudarem nos exercícios.
Dragão Verde
São os parceiros do sexo masculino seduzidos por uma Tigresa, com o único objetivo de adquirir energia sexual e sêmen. Ao contrário de um Dragão de Jade, os Dragões Verdes são indispensáveis e decisivos para que os exercícios da Tigresa funcionem, pois mesmo que ela tivesse um, o Dragão de Jade seria incapaz de fornecer a necessária energia sexual e o sêmen necessário para um período de três anos. Os encontros com os Dragões Verdes são casos sexuais muito disciplinados. Muita preparação e muito destaque são dedicados para descobrir e encontrá-los.
Para se tornar uma imortal
O primeiro objetivo físico da Tigresa é recriar em seu corpo as reações sexuais que surgiram na adolescência e que seriam úteis em sua recuperação física. Com isso, ela retarda o processo do envelhecimento.
Depois, ela começará a desenvolver os exercícios e as experiências de Absorção da Energia Sexual Masculina, também conhecida como Absorção do Fôlego do Dragão. A absorção é a capacidade de induzir física e mentalmente a energia do orgasmo masculino para dentro de si, com o que ela usará essa energia masculina (yang tanto para fortalecer como para aperfeiçoar sua própria energia feminina (yin).
Assim, é seu exercício de Absorver o Fôlego do Dragão que leva à meta espiritual de atingir a Iluminação da Mente, a experiência de ver muitas luzinhas como se fossem pequenas lanternas oscilando delicadamente dentro de sua cabeça. A Tigresa precisa sentir essa iluminação nove diferentes vezes para produzir a energia suficiente para criar seu Espiritual da Virgem Imortal e, em nome do progresso, ela tenta provocar essas nove iluminações num período de três anos. Assim como o seu correlato, o homem taoista, ela precisa desse feto espiritual para passar pela metamorfose da mortalidade para a imortalidade. É melhor pensar nisso como uma gravidez espiritual, em que dar à luz ao feto espiritual é como desprender seu corpo mortal em troca de um corpo imortal - ou como a lagarta que solta seu casulo e surge como borboleta. Assim, ao examinar a prática da Tigresa à luz da analogia da borboleta, o Período de Restauração (os primeiros três anos da prática) é o mesmo que uma lagarta em desenvolvimento, o Período da Preservação (os segundos três anos) é o momento em que a lagarta se embrulha no casulo, e o Período do Refinamento (os últimos três anos), o surgimento da borboleta.
Qigong (também conhecido como Chi Kun) significa literalmente "trabalhar a respiração" - mas Qi também significa "energia vital" e gong também significa "recursos competentes". Toda a idéia de Qigong é fortalecer a respiração e a energia vital do organismo o bastante para beneficiar a saúde física e mental da pessoa. A maioria dos livros taoistas de Qigong hoje populares contêm algumas impressões equivocadas, basicamente evidentes naquilo a que de modo geral é conhecido como Circuito Celestial Menor, que é o exercício de fazer o Qi subir pela espinha dorsal e descer pela frente do corpo. Segundo esses livros, o objetivo para o homem ou para a mulher é praticar as técnicas de visualização e respiração para obter a circulação do Qi por dois meridianos: jen mo, ao longo da espinha, e tu mo, pela frente do corpo.
Essa intenção é correta, mas não o processo ou a maneira como tem sido apresentada. Em primeiro lugar, esses livros dão a impressão de que uma pessoa pode chegar a esta circulação do Qi simplesmente através da visualização e da respiração. Nada poderia estar mais longe da verdade. Sentir a circulação do Qi uma única vez em uma única ocasião, para não falar em ter a sensação desta circulação em nove diferentes momentos, pode exigir toda uma vida de prática - e poucos taoistas podem conseguir isto. Esta é a razão pela qual os taoistas praticam o Tai Chi Chuan, o Qigong, a alquimia interior, a meditação e assim por diante, durante a vida inteira. Muitos autores tomam os antigos diagramas e as antigas explicações taoistas e apresentam a idéia de circulação como algo imediato, lugar comum e fácil de atingir, quando na verdade é o resultado ou efeito de muita prática.
Em segundo lugar, e ainda mais importante para entender, este processo de fazer o Qi circular nove vezes é importante para o aperfeiçoamento do homem, mas não para o progresso da mulher. Por outro lado, a iluminação é de suprema importância para ela.
Um homem tem de sentir a circulação do Qi através dos meridianos antes que a experiência da iluminação seja desencadeada, mas sentir a circulação ainda não é nenhuma garantia de que a iluminação virá a seguir. Por outro lado, a mulher pode sentir a iluminação sem ter de fazer o Qi circular, porque biológica e espiritualmente ela já está preparada para a gravidez. O homem não está preparado e por isso tem de abrir seu tan-t'ien primeiro, para conseguir fazer o Qi circular. Tan-t'ien significa "o campo do elixir" - fisicamente, é um centro do ser humano, um ponto no baixo abdômen para onde a respiração deverá ser dirigida e onde se concentrará para que o Qi se acumule e se desenvolva. Mais importante, é onde ocorre a gravidez espiritual ou o embrião do espírito. Um homem só terá a iluminação depois de abrir o seu tan-t'ien.
A Tigresa deverá fazer um grande esforço: ter nove diferentes iluminações em três anos não é fácil. Poucas Tigresas conseguem essa iluminação - assim como poucos homens taoistas algum dia conseguirão criar seu feto espiritual. No entanto, ambos adquirem uma excelente saúde e a restauração em seus esforços para atingir a iluminação e fazer o Qi circular, portanto ninguém deve pensar que a viagem é inútil ou a meta inatingível.
Como não precisam fazer o Qi circular para atingir a iluminação, de certa maneira as mulheres têm uma tarefa mais fácil. Pode-se usar a analogia da gravidez: a mulher só precisa receber o esperma em um óvulo fértil para engravidar. Para ela, o verdadeiro trabalho é incubar esse óvulo durante nove meses para parir uma criança. Da mesma forma, ela só precisa absorver o yang shen (a energia e essência sexual espiritual do homem) para ter a iluminação e deve sentir a iluminação em nove vezes separadas para criar seu feto espiritual.
Por outro lado, o homem tem de se reinventar, por assim dizer, para criar uma gravidez espiritual dentro de si. É por isso que ele precisa fazer o Qi circular em nove momentos diferentes, e é por isso que ele precisa injetar uma gota de refinado yang shen (a essência sexual refinada - análoga a uma célula de esperma ligando-se ao óvulo fértil) em seu tan-t'ien para criar um embrião ou feto espiritual.
Contudo, os processos que devem acontecer para o homem criar uma gravidez espiritual não podem ser praticados como exercícios. A circulação do Qi e a iluminação ocorrem mais como resultado de seus exercícios de Inverter o Ching para o Cérebro, retenção do esperma, meditação e ritmo de respiração - exatamente como ocorre com a mulher grávida a partir do processo em que o esperma procura e chega ao óvulo, não apenas devido ao ato sexual físico. Portanto, as Tigresas vêm seu processo de criar um feto espiritual como a absorção da energia sexual masculina de modo muito parecido ao modo com o seu óvulo fértil absorve a célula do esperma para criar uma vida nova. Por outro lado, os homens precisam juntar os fluidos seminais e o esperma nos testículos para depois ejacular o esperma, permitindo que a célula saia em sua viagem para encontrar o óvulo fértil. É análogo ao processo de enviar o Qi em uma viagem para terminar em seu tan-t'ien para criar sua gravidez espiritual."
Para o verdadeiro taoista e para a Tigresa, a gravidez física imita a gravidez espiritual: o sexo físico e o sexo espiritual são vistos por eles como macro e micro imagens-espelho um do outro. Ambos compreendem não apenas que o sexo é sua força interior mais poderosa, mas que homens e mulheres têm um papel diferente na criação de fetos materiais e espirituais. O homem cria doando esperma, a mulher cria recebendo-o. Portanto, o homem deve criar (refinar) sua gota de yang shen para se engravidar espiritualmente. A mulher precisa receber (absorver), o yang shen para se engravidar espiritualmente. O sexo físico exige a relação sexual, quando o óvulo da mulher e o esperma do homem se juntam. O sexo espiritual implica em processos mentais em que a essência yin reúne e se funde com a essência yang para as mulheres e a essência yang reúne e se funde com a essência yin para os homens.
Nota - Para maior informação a respeito dos métodos taoistas masculinos de desenvolver' o Qi, reverter o Ching para o cérebro e meditação, veja Qi Gong Teachings of a Taoist Immortal, de Stuart Olson, editora Inner Traditions.
À luz dessa informação, é interessante mostrar como os livros taoistas típicos dão ênfase ao ponto de vista do homem, deixando implícito que o aperfeiçoamento é, e sempre parte, do domínio dos homens. Quando se olha da perspectiva da Tigresa, as mulheres têm uma capacidade mais natural de atingir a imortalidade e as metas do aperfeiçoamento taoista porque são biologicamente mais adaptáveis e mais receptivas. Contudo, presumir que a mulher é superior no aperfeiçoamento espiritual seria um equívoco, pois homens e mulheres devem usar as táticas que mais lhes convenham. Este problema surgiu do desconhecimento sobre as diferenças; por isso, algumas mulheres se empenham em métodos taoistas de aperfeiçoamento que são mais propícios para os homens e assim entram em desvantagem.
Para realizar seus objetivos, a Tigresa periodicamente usa os Dragões Verdes, homens que são seduzidos unicamente por sua energia sexual. Ela estará com eles não mais do que nove vezes em um dado período e em geral será observada, secreta ou abertamente, pelo seu Dragão de Jade durante a sedução de Dragões Verdes. Muitas Tigresas procuram Dragões Verdes, mas uma Tigresa não precisa de um Dragão de Jade para atingir seus objetivos.
Esse parceiro é adquirido por três razões: apoio financeiro, proteção física e por ser um parceiro confiável para as Técnicas Transformadoras mais avançadas.
Em essência, a Tigresa começa seus exercícios em um nível físico, para restaurar e preservar sua juventude. Uma vez obtidas as metas e os aspectos físicos, ela passa para o nível mais espiritual, o período transformador, em que a experiência da absorção é como uma ponte ligando esses dois momentos. Como em qualquer exercício espiritual, os aspectos físicos devem ser dominados antes de dominar o espiritual- exatamente a mesma premissa ensinada em todos os exercícios de meditação, artes marciais e ioga.
A Tigresa Branca é muito disciplinada no exercício das atividades sexuais e no tempo gasto nessas ações. Uma Tigresa só se envolve em certos atos sexuais disciplinados. Ela adota um plano que não interfira muito em sua vida cotidiana normal. Embora o plano dos exercícios e o tempo gasto não sejam intensos, seus encontros sexuais o são.
Como acontece com a maioria das ideologias e exercícios dos chineses, o rigor e a disciplina estão na base dos exercícios da Tigresa Branca. Entretanto, apesar do rigor e da disciplina projetados nesses exercícios, as Tigresas são muito apaixonadas e se entregam - apaixonadas não somente em relação ao exercício, mas também em relação aos homens com quem entram em contato. Para a Tigresa, a paixão é o meio pelo qual ela pode realizar seu objetivo final. Assim, quando estiver lendo este material, jamais esqueça que as Tigresas procuram ser encarnações da paixão e da entrega.
A filosofia da Tigresa Branca vai ao âmago e à origem da sexualidade e espiritualidade da mulher. O conteúdo apresenta certa dificuldade, para dizer o mínimo, mas não há como escapar ao fato de que não importa qual seja a preferência sexual - da obsessão à completa abstinência, o sexo envelhece a pessoa. O sexo é como uma droga: o exagero degrada e destrói, mas utilizá-lo corretamente pode restaurar e preservar uma pessoa. A Tigresa se concentra em usar o sexo corretamente como remédio.
A Tigresa vê o sexo exatamente como alguém veria a busca de uma profissão, o que significa separar algum tempo para o aprendizado dessa profissão. Seus exercícios não são simples exercícios de proezas sexuais, nem exercícios visando a beleza - antes, e mais importante, ela se torna uma Tigresa para que possa verdadeiramente se conhecer e aplicar a energia e a confiança que acaba de descobrir para realizar qualquer tarefa que decida empreender.
De modo geral não temos nenhuma idéia do quanto o sexo pode ser poderoso e positivo, especialmente quando aprendemos a dominá-lo e dirigí-lo. Para a Tigresa, o sexo é uma disciplina na superação de seu maior inimigo: seu próprio ego.
Muitas pessoas talvez não concordem com os métodos da Tigresa Branca, mas ela ergue o véu escuro do conformismo e da moralidade sexual para encontrar a verdade e os recursos da energia sexual e assim descobrir o remédio para se tratar da condição mortal: o envelhecimento, a doença e a morte não natural.

12 comentários:

  1. Como poderia uma pessoa como eu, de 80 anos usar essas informações fantásticas ?
    Adolfo

    ResponderExcluir
  2. Oi Anônimo
    Você já começõu a usar, cumpadre. Já está sabendo que existe...apenas começou um poco atrasado. O próximo passo é ler o livro e saber mais. A internet é uma boa fonte, é só garimpar o ouro.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
  3. Interessante seu texto, Luiz Arnaldo. Mas gostaria de saber suas fontes. De onde vieram todas essas informações?

    ResponderExcluir
  4. Mike
    Está tudo indicado no artigo...
    LA

    ResponderExcluir
  5. Estou há muito tempo procurando e nao encontro este livro...já procurei em muitos sites e nada... alguem pode me indicar onde posso encontrar???

    Brigadao gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe o atraso, Anônimo
      Esse livro é considerado raro no Brasil e acho que não vão editá-lo mais.
      Eu importei barato de uma editora portuguesa chamada WOOk, pela internet e vendi pros amici a preço de custo. Abraço

      Excluir
  6. Meu nome é Frederico, tenho 40 anos e moro em BH! Sou apaixonado pelo assunto! Respeito muitoooo a filosofia oriental pois sou profissional da área! Admiro o modo como são observadores e amantes da "Mãe Professora Natureza"! Aos demais interessados indico a leitura do livro REFLEXOLOGIA SEXUAL - do mestre Mantak Chia - onde ele ensina técnicas sexuais tanto para homens quanto para mulheres! Boa leitura e quem quiser entrar em contato: emocaoerazao@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. No caso de uma pessoa não encontrar um(a) parceiro(a) de sua preferência, ou melhor explicando; que não lhe atraia o suficiente para uma troóa enértica que leve à relacionamento sexual, a masturbação tem igual importância para o reequilibrio dessa força, ou ela se perderia por não se ter contato físico com o(a)parceiro(a)?

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi Anônimo
    Francamente não sei a resposta à sua pergunta. O melhor meio de saber é ficar atento ao seu corpo e à energia e ir tentando sentir a coisa. A Consciência tem a eternidade pela frente...

    ResponderExcluir
  9. Uma tigresa 'e uma filha divina. Nao ha muitas no mercado. ela sao predestinadas para nascerem. se vc quer uma tigresa branca e como achar uma agulha no palheiro. nunca sao reveladas. sao budas escondidas. por isso poucas mulheres como Jesus, maom'e, khisna. mas de 25000 em 25000 sao reveladas todas as tigresas de um modo que altere a estrutura da terra. por isso os cataclimas. ha uma grande desordem 'e o que acontece hj em dia. mesmo elas se revelando e se ocultando o seu poder e sentido por todos que a rodeiam. a sua energia e sentida em varios lugares. elas sao lindas, mas sem se revelar. e se vc aproxima-se de uma quer morrer e fica com medo. tchau. bjs doces

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, preciso muito comprar este livro, pode me ajudar?? Já procurei em vários sebos, sites e infelizmente não achei!

    Aguardo uma resposta positiva.
    adriany.sbterapias@gmail.com

    Tenha uma tarde de mta luz e paz!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Adriany
    Esse livro é raro e mesmo na Estante Virtual eu já procurei e não achei. Há uma editora chamada Wook em Portugal, que tem.
    Dê uma sondada na internet.
    Forte abraço

    ResponderExcluir